ALEX COLLIER - MENSAGENS DOS SERES DE ANDRÓMEDA

 

ALEX COLLIER - Conferência 'Earth Transformation' Maio 2008

 

 

Tradução parcial de: ALEX COLLIER - Conferência 'Earth Transformation' Maio 2008:


Alex Collier tem tido, durante 40 anos, uma relação com seres humanos da constelação da Andrómeda. Segundo Alex, estes seres são da 5ª dimensão e estão tecnologicamente e espiritualmente 10 mil e 50 mil anos mais avançados que nós, respectivamente. Contudo ainda têm os seus próprios problemas com a sua própria sociedade, ainda estão a evoluir e ainda estão a tentar descobrir qual é o caminho… Alex frisa que todos estamos a evoluir, mas ninguém é melhor que o outro.

 

 

Alex tem mantido uma relação principalmente com dois seres: um senhor de pele pálida (devido à sua idade), Vissaeus - palavra equivalente à sua frequência, ao seu símbolo, já que eles não usam propriamente nomes como nós. Vissaeus tem cerca de 1.5 m de altura, é muito idoso - cerca de 4300 anos (dos nossos anos). Por outro lado Morenae tem 2300 anos de idade (dos nossos anos), é muito jovem, muito forte, tem cerca de 2.15m de altura, pesa cerca de 180 kg e aprendeu a falar (a maioria é telepática). É descontraído e tem senso de humor.

 

Alex Collier in 'www.earthtransformation.com'


Os Andromedianos têm uma pele azulada e têm 3 sexos: andrógino, feminino e masculino. Vivem numa comunidade espiritual e a sua longevidade vai de 1800 a 2300 anos, apesar de alguns viverem mais. As suas crianças vão à escola por cerca de 150 a 180 anos (dos nossos anos) e durante esse tempo aprendem todas as artes e ciências. Tudo o que na altura está disponível para aprender é-lhes ensinado, por isso quando crescem são efectivamente mais inteligentes que os seus pais. E isto é chamada a ‘LEI DA CONSISTÊNCIA’. Eles nunca considerariam deteriorar as suas crianças para que fossem manipuladas ou controladas, pois isso seria sabotar a própria raça.

Os seres de Andrómeda vieram cá primeiramente, porque algo estava a acontecer no futuro, há um desequilíbrio muito negativo que ocorre no seu futuro. E ao seguirem a fonte desse desequilíbrio, descobriram-na no nosso sistema solar. Alex salienta que não sabe se agora esse futuro ainda é provável, mas que actualmente estamos a receber todo o tipo de ajuda de muitas e diferentes raças de seres.

Na perspectiva dos Andromedianos, todos nós aqui na Terra somos considerados, geneticamente, ‘Realeza’ pois cada um de nós possui uma combinação de ADN de 22 diferentes raças de extraterrestres.

Segundo os Andromedianos, que têm mestres da 9ª densidade, na 11ª densidade há uma raça de seres conhecidos como os ‘Paal Tal’, também conhecidos como ‘Os Fundadores’ que criaram os buracos de minhoca (wormholes) e outras coisas do nosso universo, são aqueles que criaram o nosso HOLOGRAMA. Aparentemente, a evolução espiritual do nosso universo estacionou. Segundo os Andromedianos, este grupo – os 'Paal Tal,' deixaram a ‘eternidade’ e regressaram ao conceito do tempo, estando presentes em muitas civilizações, aproximadamente 21 civilizações da 3ª densidade, as quais estão a atravessar o mesmo processo que nós estamos a atravessar. Então temos aqui seres espiritualmente muito evoluídos, que vieram ao ‘tempo’, escolhendo esquecer quem eles eram, e aparecendo dentro das formas físicas de ‘realeza’. Nestas formas físicas, temos a herança de muitas raças como a memória racial. Isto é profundo, tendo em conta que muitas destas raças vêm de ambientes, habitats e ecossistemas completamente diferentes. Então não há absolutamente nenhum limite para o que somos e podemos fazer. A questão não é mais se estamos sozinhos no universo (Are we alone?), mas sim o que é que nós queremos?... Em que direcção queremos criar? Criamo-lo juntos ou continuamos individualistas? É neste ponto que a humanidade está. Vamos ter ajuda exterior, mas eles não vão fazer o trabalho por nós, pois dessa forma não poderíamos transitar da 3ª densidade para as seguintes. E isto significa literalmente que provavelmente nem todos vão conseguir transitar. Mas não é nenhum drama, pois somos seres espirituais e podemos sempre voltar a tentar de novo (voltando a reencarnar na 3ª densidade). Mas na realidade todos temos o potencial para transitar…

 

in 'www.rixane.com'


Alex Collier chegou a passar 3 meses numa das naves destes seres, e descreve-a como uma esfera cilíndrica com 1,3 Km (800 milhas), com muitos pisos e muito maior no interior do que no exterior (Alex diz que não faz ideia como esta proeza é feita). Diz também que eles têm parques enormes no interior da nave onde produzem frutas; que respiram oxigénio e bebem água como nós, mas alimentam-se apenas de fruta. Os parques têm entre 20 a 40 milhas e estão em todos os pisos e ao longo das suas laterais estão as habitações (tipo apartamentos). Há vida animal nesses parques, mas os animais são diferentes dos da Terra. Alex diz que o animal mais parecido com os nossos, era um que se parecia com um esquilo, mas não era um esquilo!… era muito inteligente e toda a vida animal é telepática e interage com as pessoas. As crianças são todas telepáticas, poucos falam. Morenae aprendeu a fazê-lo, devido à sua relação com Alex ao longo de 40 anos. Outra peculiar diferença são as muitas cores diferentes das nossas, já que na 5ª densidade o espectro de cores é de 221 cores enquanto nós na 3ª densidade só temos 72 cores.

Os Andromedianos estão geneticamente ligados a nós, gostam de nós e preocupam-se connosco há bastante tempo. Uma vez houve uma Reunião de Conselho em Andrómeda onde participaram vários seres de diversas galáxias. O assunto da reunião era a nossa civilização. Esta reunião serviu para decidirem o que fazer aqui na Terra, a forma como intervir e assistir a nossa evolução espiritual, porque haviam influências exteriores que estavam a fazer tudo o que podiam para suprimir a nossa evolução. A maioria achou que seria melhor para eles e para nós que nos fosse dada a oportunidade de nos deixarem fazer as nossas próprias escolhas, sem sermos manipulados. Um outro grupo, mais pequeno, argumentou que: "Eles não se respeitam a eles próprios, eles não se respeitam uns aos outros e eles não respeitam a sua casa (TERRA). Qual é o valor deles?"

Estamos tão preocupados com as nossas vidas quotidianas, levando os miúdos, indo trabalhar, pagando os impostos e os empréstimos, indo às compras, pondo combustível no carro,… estamos tão ocupados com as nossas vidas que raramente paramos para pensar o que estamos realmente a criar. As pessoas andam com as cabeças em baixo, pressionadas, tentando sobreviver, tentando fazer tudo o que temos estado a fazer e que os nossos antepassados também têm feito por milhares e milhares e milhares de anos. Nada disso vai funcionar mais e alguns já sabem disso. Os velhos paradigmas estão desmoronando-se, é apenas uma questão de tempo até caírem por completo. Uma das coisas que os seres de Andrómeda estão admirando e respeitando é o nosso domínio de conhecimento… a ideia de direitos humanos, de liberdades individuais, a garantia desses direitos, de como viver e de como devemos ser tratados, isso nunca tinha existido no nosso planeta, mas nós criámos isso. Nós criámos a ideia de liberdade, nós criámos a ideia das viagens espaciais, a ideia da energia livre. Sim, muito disso vem de ‘fora’, mas a razão pela qual vem do lado de ‘fora’ é porque nós o puxamos para aqui. Nós como consciência colectiva, nós até puxamos os ETs até aqui. E eles têm estado por aqui desde há muito, muito tempo. Os Andromedianos também estão admirando a nossa habilidade de criar música. Porque, apesar de muito mais avançados, eles não conseguem fazer isso – criar música puxada do vazio. O que eles fazem é, ao viajarem através dos sistemas solares, gravar, numa espécie de câmara holográfica, o tom e a frequência dos planetas, estrelas e constelações. Depois sobrepõem em camadas esses tons e frequências e criam a música deles. Captam a música que o Universo cria. Nós, por outro lado, criamos a nossa própria música. Puxamo-la do nada.

 

Na perspectiva dos seres de Andrómeda, nós já deveríamos ter abandonado as nossas religiões há 450 anos atrás.

 

Collier perguntou várias vezes aos seres de Andrómeda no que nós nos tornaríamos, e o que nos vai acontecer. E depois de alguma insistência, Vissaeus disse: “isto é como nós percebemos no que se vão tornar – liberdade responsável de autodeterminação, tornando-se verdadeiramente seguros de si e livres, sendo incondicionalmente responsáveis por si mesmos, sem serem coagidos por qualquer autoridade.” Eles disseram em muitas ocasiões que estamos todos prontos para sermos quem precisamos de ser, é só uma questão de nos lembrarmos. E que essa introspecção passa por nos libertarmos da forma como percebemos os nossos erros e os nossos arrependimentos.

 

Galáxia de Andromeda (M31 ou NGC 224)


Segundo Alex Collier, de acordo com a versão dos seres de Andrómeda, em 1993, um som-colorido começou a emanar de todos os buracos negros de todo o universo conhecido. E esta nova frequência de som-colorido está a criar um novo plano holográfico sobre toda a densidade de massa do nosso universo. Aparentemente existem dentro deste holograma seres conscientes. Os seres de Andrómeda não sabem quem são estes seres conscientes, mas aqueles que se comunicam com os seus mentores de densidades mais elevadas, dizem que estes seres conscientes têm a habilidade de estar no seu nível de 12 densidades e olhar através de todas as outras densidades. É dito que este plano holográfico tem a capacidade de elevar todas as outras densidades para uma frequência mais elevada. E nós estamos atravessando mudanças dimensionais com frequências elevadas, expandindo a nossa consciência, assim como as outras raças extraterrestres, que estão a passar exactamente pelo mesmo que nós. Mas para eles é diferente, pois têm uma consciência mais desperta, provavelmente não terão suprimido toda a tecnologia que possuem ao seu povo, e sabem o que está acontecendo e caminham todos juntos para a mesma direcção, por causa da ‘LEI DA CONSISTÊNCIA’, todos se movem juntos, todos têm um objectivo similar, essa é a sua forma de evoluir espiritualmente. Todos se movem juntos como uma raça, como uma família.

Sobre a Consciência, os seres de Andromeda disseram a Collier: “o que mais precisam fazer ... é o que forem capazes para eliminar a degeneração das suas sociedades, a habilidade está na vossa consciência pois providencia sempre o equilíbrio necessário que nunca falha, pois fala àqueles que escutam, acerca do que fazer e do que não fazer a um ou aos seres que escolhem evoluir. Os administradores dos vossos governos são responsáveis pela ordem profissional, mas não pelos vossos códigos morais de ordem. A chave para a vossa felicidade, está nas mãos das vossas próprias consciências. Nós temos percebido que vocês, humanos terrenos, não têm vivido de acordo com vocês mesmos, mas de acordo com os outros. Os vossos desapontamentos são devidos a este facto. Este tipo de conduta é o que está a limitar a vossa raça. Cada um de vocês é uma alma livre, uma consciência livre. Ninguém é o servente ou escravo de outro. Apesar dos ocultos vos terem feito acreditar o contrário. O respeito mútuo é imperativo para poder curar a vossa raça e o vosso planeta. A nossa ajuda está a ser estendida a vocês se assim o desejarem, porque vocês estão geneticamente ligados à nossa raça. Gostaríamos de estar aí convosco durante os vossos tempos difíceis. Actualmente o vosso planeta e a vossa raça estão sendo destruídos pela vossa ignorância. O objectivo é recuperar os genuínos seres humanos perdidos nas profundezas do vosso interior e tentarem sempre ser Um com vocês mesmos.”


Em 1998 Morenae faz referência à data 3 de Dezembro de 2013, pois é a data que os Andromedianos sentem que, no nosso calendário, irá ocorrer uma mudança para a 5ª densidade: “Todos nós, independentemente da nossa forma ou da evolução dimensional, vivemos uma consciência ilimitada. Parece que tudo evolui sempre em ciclos. Agora após a cegueira de 5725 anos, vocês e a vossa Terra estão prestes a regenerar-se. Será uma mudança tão sem precedentes que para muitos será difícil apreenderem o seu próprio potencial. Será o ponto de viragem no vosso mundo e que nenhum dos 4 pais do vosso planeta tiveram o privilégio de experimentar.”

 

Alex Collier diz que somos o único planeta, que ele saiba, que usa dinheiro. Ele até teve uma experiência em que Moreane e Vissaeus lhe pediram para ele lhes explicar porque é que nós usamos dinheiro, ao que eles se referem a papel com imagens. Vissaeus disse: “eu não compreendo como é que vocês têm de pagar para viver no planeta no qual nasceram”


As civilizações extraterrestres desistiram dos governos do mundo há muito tempo, pois perceberam que estes não estão interessados no seu discurso.

 

A Terra tem sido um experimento de há muito, muito tempo. Toda a forma de vida que existe na terra veio de outros planetas, sistemas solares e até de outras galáxias. Na maioria dos casos, a maioria da vida no nosso planeta foi modificada geneticamente para viver no nosso ecossistema. .. Muitas das criaturas que temos na Terra podem ser encontradas noutros sistemas solares, noutros planetas compostos por metano, planetas compostos por hidrogénio, por carbono, e até doutros componentes químicos que ainda não descobrimos e em que estas formas de vida vivem. Quando os viajantes viajam pelo espaço, eles vão recolhendo ADN e depois iniciam experiências e tentam recriar estas formas de vida. Tal como nós o começamos a fazer agora. Isto não é novo, as civilizações têm-no feito desde sempre. A Terra é absolutamente magnífica, mas várias raças extraterrestres não entendem como é que nós, como raça, permitimos que os nossos governos usem tecnologia que sabem ser maligna para o planeta...

(Tradução parcial de: ALEX COLLIER - Conferência 'Earth Transformation' Maio 2008)

.

.

Artigos relacionados:


 

publicado por odespertardoser às 18:32