Porque precisamos que 51% do ALIMENTO que ingerimos seja CRU?

 

 .

 

Sabia que deve incluir pelo menos 51% de alimentos CRUS na sua alimentação?

.

As palavras dos ‘Professores’ entrevistados em ‘FOOD MATTERS’ , um documentário que ecoa a famosa mensagem "que o teu alimento seja o teu remédio e o teu remédio seja o teu alimento", explicam-nos de forma clara porque devemos incluir mais alimentos crus na nossa dieta:

 

 “Havia um médico suíço chamado Paul Kouchakoff, que foi o primeiro a demonstrar nos anos 30, que se você tiver uma dieta que seja mais de 51% de alimentos cozidos, o seu corpo reage à comida como se estivesse sendo invadido por organismos estranhos. Dr. Kouchakoff foi o primeiro a demonstrar que se 51% da sua refeição for crua, você não teria uma leucocitose. Ou seja, não teria nenhuma reação de células brancas. Portanto o seu sistema imunológico não seria ativado com um falso alarme. Hoje, porque estamos a lidar com muitas questões do sistema imunológico, temos que nos assegurar que pelo menos 51% de todas as refeições que tomamos é crua, para não sobrecarregar o nosso, já sobrecarregado,  sistema imunológico. (David Wolfe - World Authority on Raw Foods & Superfoods, San Diego, California - www.davidwolfe.com)

 

Hoje, deparamo-nos com um dramático problema, os alimentos que consumimos estão a falhar no seu grande objetivo, o de nutrir as verdadeiras necessidades do nosso corpo. Porquê? Primeiro, porque a maioria de nós,  não faz a menor ideia de que os alimentos que ingere não têm os nutrientes que o nosso corpo realmente precisa, e por fim porque nós próprios tornámo-los deficientes, com a nossa própria tecnologia, mudando geneticamente sementes e borrifando tudo com pesticidas, herbicidas, inseticidas, fungicidas, etc.

 

 

 

 “ Quão velha é a sua comida? Se pensar nisso, a sua comida, na melhor das hipóteses, viajou centenas a milhares de quilómetros antes de chegar até si, e já envelheceu pelo menos uma semana. O que nos leva à seguinte questão: Qual é o valor nutricional que consegue obter da comida que foi colhida há pelo menos 5 dias? Se tiver sorte, essa comida terá cerca de 40% do valor nutricional que você precisa. (Dr. Victor Zeines , Holistic Dentist & Nutritionist, Manhattan, New York - www.natdent.com)

 

Para não falar de todos os alimentos processados, congelados, enlatados, embalados e cheios de aditivos químicos que os conservarão por bastante tempo nas prateleiras dos supermercados, trazendo a prosperidade às empresas da indústria alimentar.

 

 “Quase toda a comida que você encontra nas lojas numa grande cidade foi processada, e depois entregue nas lojas. Quase sempre os nutrientes deterioraram-se ou desapareceram da comida, no momento em que ela chega ao seu prato.” (Prof. Ian Brighthope, M.D., M.B.B.S., D.Ag.Sci, Melbourne, Australia)

 

E como produzimos nós os nossos alimentos?

Da forma mais artificial e mais danosa para tudo e todos. E quem o faz, fá-lo com um único objetivo em mente - a prosperidade monetária em detrimento da saúde humana e do planeta.

 

 “E um dos maiores problemas é o solo, e o que estamos a fazer ao solo, e ao ar e à água,… O chamado ‘fertilizante’ é feito basicamente de 3 minerais principais – nitrogénio, fósforo e potássio. Isso é bom, mas o problema é que o solo precisa de, aproximadamente, 52 minerais diferentes. Então, onde estão o cálcio e o magnésio, o manganês e o zinco, o ferro e todos os outros por mencionar? Estão em falta! Mas quando o solo é deficiente, as plantas também são deficientes e fracas, e perdem as suas defesas. Então vêm os insetos e as atacam, e as doenças e os fungos vêm e as atacam. Depois os produtores vão chorar para as empresas de químicos e dizem ‘bem, as nossas plantas estão a morrer e não crescem e temos pestes’. E, claro, as empresas de químicos ficam terrivelmente felizes por lhes venderem pesticidas e fungicidas e estimulantes de crescimento e todo outro tipo de coisas afins…. Então o que ingerimos, mesmo comendo só comida vegetariana comercial, o que ingerimos é comida deficiente e tóxica porque, com todos os pesticidas e químicos e ‘sprays’ e tudo mais, a comida não é saudável e é deficiente. Então não podemos fazer nada quanto a ser deficientes e tóxicos.” (Charlotte GERSON, Founder of the Gerson Institute, San Diego, California - www.gerson.org)

 

 

“…e depois nós cozinhamo-la. Estudos mostram que, mesmo cozinhando só ligeiramente a nossa comida, vamos perder as enzimas que estão nela.” (Dr. Victor Zeines , Holistic Dentist & Nutritionist, Manhattan, New York - www.natdent.com)

 Simplesmente existem enzimas vivas (trabalhadores vivos) dentro dos alimentos, que ajudam na digestão dos mesmos no nosso corpo e do uso dos nutrientes que lá estão. Portanto, alimentos crus deveriam fazer parte da dieta de todos nós.” (Prof. Ian Brighthope, M.D., M.B.B.S., D.Ag.Sci, Melbourne, Australia)

 

 

 Quando nós cozinhamos os alimentos, o sistema imunológico reage como se esses alimentos fossem uma toxina. A maioria das pessoas não sabe isto. Quando cozinhamos a nossa comida, o corpo atravessa um processo chamado leucocitose digestiva, ele começa a produzir uma atividade das células brancas contra a comida cozinhada que comemos. Presumidamente porque o processo de cozinhar alterou a estrutura do alimento, de maneira que o corpo não pode reconhecer e passa a tratar o alimento como uma toxina. Não é uma coisa boa para o seu corpo fazer com a comida que se espera que o alimente.” (Phillip Day, Investigative Journalist, Kent, UK)

Pense nisto como uma má nutrição crónica, porque é o que está acontecendo. É por isso que as pessoas andam cansadas. Não é suposto você parecer cansado à tarde. Você deveria estar cheio de vida e vibrante.” (Dr. Victor Zeines , Holistic Dentist & Nutritionist, Manhattan, New York - www.natdent.com)

 

 

 É aqui que entra o conceito de ‘superalimento’, o melhor alimento para nutrir o nosso corpo.

 

 

'Superalimentos' são alimentos orgânicos que têm uma extraordinária quantidade de vitaminas e minerais e todos os tipos do fator carbono e enzimas e substâncias químicas especiais que nos permitem, não só ser extremamente saudáveis, mas também ter uma vida mais longa. Alguns exemplos de superalimentos de plantas que podemos incluir na nossa alimentação são a spirulina, o alimento com maior quantidade de proteína no mundo, e o cacau cru,  o alimento com o maior arsenal de minerais existente no mundo.

 

 

O cacau cru  é a maior fonte natural de magnésio, cromo, ferro, manganês, zinco, cobre.  E é um dos alimentos do mundo que mais quantidade de vitamina C tem, contudo ao ser processado (o cacau é aquecido) e a vitamina C desaparece. Para receber esta quantidade fantástica de minerais, vitamina C e antioxidantes do cacau , terá de o ingerir cru.

 

“O que aconteceria se todos comessem muita comida biológica/orgânica fresca, que não tenha sido quase nada processada? Teríamos uma epidemia de saúde! O mercado de ações ia ficar abalado! A indústria farmacêutica é um conglomerado que ganha meio trilião de dólares por ano pelo mundo…Isto é realmente um grande negócio. O que aconteceria se todos ficassem bem? Não há dinheiro na saúde. Como vê, boa saúde faz muito sentido, mas não faz muitos dólares!” (Andrew W Saul, Ph.D, Therapeutic Nutrition Specialist and Author, Rochester, New York, www.doctoryourself.com)

 

O corpo humano foi concebido para se auto-curar, através de uma boa e adequada nutrição, através da ingestão dos alimentos que a mãe natureza coloca à sua disposição, ou seja, alimentos crus, não manipulados geneticamente, não borrifados com químicos e, frescos. Assim, na hora de os ingerir, uns crus outros com um processamento mínimo, estes alimentos levam para dentro do seu corpo todos os nutrientes necessários à sua auto-cura. E, acredite que, com uma alimentação assim, o seu corpo não só terá uma longevidade superior, como será sempre muito saudável e vibrante!

 

.

.

Artigos relacionados:

publicado por odespertardoser às 11:39